Governo do RJ é cobrado por funcionamento de internet gratuita





Representantes das prefeituras de Mesquita, Belford Roxo e São João de Meriti anunciaram ontem, após reunião, que vão cobrar do governo do Estado uma definição sobre o Baixada Digital. Segundo eles, o programa de banda larga gratuita está funcionando de forma precária desde a inauguração, no dia 2 de dezembro, e que há dezenas de reclamações por dia.

O coordenador de Tecnologia da Informática de Mesquita, Paulo Renato, anfitrião do encontro, contou que o município recebe o sinal do Baixada Digital, mas não dispõe da conectividade que permitiria o acesso das pessoas à internet. Na sua avaliação, a Secretaria Estadual de Ciência e Tecnologia estaria passando por problemas técnicos que não são revelados às prefeituras envolvidas.

Morador em Nova Iguaçu, o técnico de iluminação Paulo Veira, 30 anos, disse que não consegue acessar a internet pelo Baixada Digital. "O sinal não tem força para chegar ao centro. Não consigo me conectar. Isso me deixa frustrado", disse.

A professora de dança Simone Rocha Ribeiro dos Santos, 23, torce para que o projeto chegue a Cabuçu, Nova Iguaçu, onde mora. "A internet seria uma mão na roda para mim. Acho o projeto interessante, mas é preciso que ele funcione. A maioria das pessoas com quem converso se queixam do Baixada Digital".

O aposentado Cláudio dos Santos, 54, disse que só vai aderir após uma definição sobre a normalização. "O vendedor me alertou que há muita reclamação".

Transtornos Normais
Alexandre Cardoso diz que a população foi avisada sobre possíveis transtornos nos primeiros meses de funcionamento. "O programa está se comportando satisfatoriamente. O projeto vai melhorar, com certeza, a partir de março, abril, à medida em que formos aumentando o número de antenas e reforçando o sinal", explicou, informando que dispõe de um relatório técnico apontando pontos de intermitência em São João de Meriti e Belford Roxo, onde também já se registra áreas com cerca de 300 a 600 acessos/dia.

"Não entenderam ainda que se trata do maior projeto de internet gratuita do mundo. A insatisfação de alguns é normal. Quando o telefone celular começou, também foi assim", disse.

Belford Roxo Digital, uma alternativa
O secretário de Ciência e Tecnologia de Belford Roxo, Getúlio Cavalcante, afirmou que se o problema persistir, pensa em uma alternativa, como um programa semelhante, que poderia se chamar Belford Roxo Digital. Segundo ele, poderia ser administrado pela própria prefeitura, que atualmente acaba levando a culpa pelos problemas na prestação do serviço. O prefeito Alcides Rolim, no entanto, disse estar satisfeito com o serviço e que tem contado com suporte técnico eficaz do governo do estado.


Meriti: "de mãos atadas"

O projeto, orçado em R$ 3 milhões e previsto para beneficiar na primeira fase cerca de 1,3 milhão de pessoas, deveria estar funcionando em 100% de Meriti, 60% de Caxias e Belford Roxo, e 20% de Nova Iguaçu, Mesquita e Nilópolis.

O secretário de Ciência e Tecnologia de Meriti, Fernando Rodrigues, também está preocupado com a intermitência do sinal, que, segundo ele, funciona durante três a cinco dias seguidos e depois é interrompido por período indeterminado.

"Tentamos dar atenção possível às pessoas que nos procuram, mas estamos de mãos atadas, porque não sabemos o verdadeiro motivo do problemas", diz.

Fonte: Terra
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Agenda Toque no Altar

Daniel Carvalho (Scooby) Ex Toque no Altar , Raiz Coral se Prepara para um Novo CD solo

Radios do Rio de Janeiro

FEST GOSPEL - 2011

"PENTECOSTAL" O NOVO CD DE ROBSON NASCIMENTO

“Festa de Casimiro de Abreu” com Toque no Altar

Irmão Lázaro faz Live na web e lança projeto em vídeo

Lázaro e PG no Ministério Apascentar de Nova Iguaçu