Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro 19, 2015

A Sabedoria do descanso emocional

Imagem
A SABEDORIA DO DESCANSO EMOCIONAL
Um dos terríveis inimigos que temos a enfrentar é o cansaço, que pode ser emocional. O cansaço emocional é o desgaste dos músculos vitais que nos sustentam. Então, todo o peso é recebido sobre os nossos ombros como se fosse insuportável. Quando estamos cansados emocionalmente, nossos neurônios fazem devagar demais as conexões que antes faziam como a vertigem de um veículo na descida. Assim, os agradáveis cantos dos pássaros se tornam irritantes, os melhores sonhos terminam em pesadelos, os dias antes breves se tornam longos e as noites outrora serenas parecem intermináveis; fica firme apenas a tristeza de viver. O cansaço emocional se alimenta de si mesmo, até que o último grão seja comido. E vem a fome. O cansaço emocional é filho da decepção que se repete, é consequência de perdas que se acumulam, é esgotamento de energias freneticamente distribuídas, é vitória das feridas na alma. O cansaço emocional vem quando damos o que não mais temos ou …

22/02- Este Domingo a partir das 11h30 - Cassiane ao Vivo DOMINGO SHOW

Imagem

Palavra Profética com Pr Marcus Gregório

Imagem

Cabelos Lisos e Brilhosos

Imagem

Não Desperdice a sua vida

Imagem
NÃO DESPERDICE A SUA VIDA

Quase sempre a vida é breve. Por mais que vivamos, que são, por exemplo, 90 anos, mesmo que bem vividos, no calendário da eternidade? E eles passam rapidamente. E assim mesmo, esses nossos anos podem ser perdidos. Desperdiçamos a vida quando deixamos de fazer o que precisamos fazer. E entre as coisas que precisamos fazer, uma delas pode ser mudar o nosso jeito de ser, para que a nossa vida e a vida das pessoas à nossa volta sejam melhores. Imaginemos que, por alguma razão ou por várias, tenhamos características individuais que incomodam duramente aos outros. Digamos que sejamos, como gostamos de nos vangloriar, "autênticos": "falamos o que pensamos", porque "gostamos da verdade", que deve ser dita "custe o que custar". Precisamos, nesse caso, ter a coragem de nos fazer algumas perguntas: 1. Gostamos de ouvir a "autênticas" verdades que os outros falam sobre nós, ou as julgamos como falsas? 2. Medimos as consequê…